Translate

domingo, 16 de julho de 2017

Bateu, pagou!

Bateu, pagou!: Motorista questiona cobrança de taxa para a produção de um boletim de ocorrência

Manifestantes fazem protesto no casamento da deputada Maria Victoria

Caça Buracos

Caça Buracos

Passeando pelo Parque Barigui em 15 de julho de 2017

Rua das Fores, Voluntários da Pátria e um tempinho noBar do IEP

















O pesadelo de pais e mães que não sabem onde seus filhos estão



Comentários sobre o memento político e falta de sensibilidade




http://www.tribunapr.com.br/noticias/curitiba-regiao/manifestantes-fazem-protesto-no-casamento-da-deputada-maria-victoria/

Equívocos impopulares

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Dia de chuva em Curitiba MAF03457

24 de maio de 2017 - andando, usando ônibus, olhando calçadas e Curitiba
















Povo desiludido – futuro de um passado ruim


A realidade desabou sobre os brasileiros, eternamente crentes em milagres. Mais impostos, taxas, tarifas, cortes, privatizações, atrasos, doenças, desemprego, redução de salários, aposentadorias, mudanças de direitos e deveres do Estado etc., um inferno dantesco.
Improvisações e reformas tiradas do bolso do colete daqueles que tiveram oportunidade de evitar a tragédia de mais uma crise econômica assustam, caem com mídia cara nos noticiários, sem que os brasileiros já acreditem em seus representantes.
Muita coisa aconteceu desde que pessoas mais conscientes, principalmente no Poder Judiciário, com destaque para a Lava Jato, abriram os olhos dos habitantes dessa terra, alguns calados e aproveitando a ignorância generalizada;
Agências de risco, autoridades econômicas, jornalismo independente e lideranças desesperadas não tiveram alternativas a demolir esses ídolos e vacas sagradas, com pés de barro e tão verdadeiros quanto o carnaval cheio de alegorias, simples alegorias.
Operações da Polícia Federal, alguns GAECOS, Ministério Público Federal, Procuradoria Federal  e decisões do STF onde o saudoso ministro Teori Zavascki  foi destaque inesquecível mostraram com a Lava Jato como éramos literalmente roubados.
Agora vem a conta.
Nova CPMF nem pensar, já imaginaram obrigar todo mundo a pagar uma taxa de movimentação denunciadora?
Temos, entretanto, o aprimoramento dos processos de vigilância e assim ações super-dolosas aparecem. Podem ser também irregulares, desrespeitarem privilégios que são usados gostosamente palas boas bancas de advogados para defenderem clientes ricos. O povo? Cadeião, calabouços e o império dos traficantes.
Obviamente temos reações, algumas rotuladas de coisas de “black box”.  Hoje (24.5.2017) ministérios em Brasília foram invadidos com atos de vandalismo...
Apoiadores do Presidente Temer devem estar preocupados, vão enfrentar o povo mais vezes.
O barco ainda flutua apesar dos timoneiros e capitães. Esse transatlântico abusou da temeridade.

João Carlos Cascaes
Curitiba, 24 de junho de 2017







Calçadas – um excelente indicador de respeito ao ser humano

Calçadas – um excelente indicador de respeito ao ser humano
As cidades revelam sua cultura, ética, moral e respeito aos direitos humanos na construção e manutenção de circuitos para pedestres. Esses caminhos dizem muito sobre a personalidade de um povo, inclusive sua capacidade de sobreviver num planeta cheio de modismos, mídia paga, propostas venais, irresponsável, inconsequente, poluído de todas as formas possíveis.
Com certeza os cidadãos mais velhos, principalmente, talvez não percebam a velocidade estonteante das mudanças em torno da mobilidade em geral e da segurança de todos, desprezando detalhes vitais à própria sobrevivência. O pior é que alguns deles mandam.
Países mais ricos criam tecnologias e modelos que procuram vender aos mais atrasados (armas, principalmente). Incutem prioridades falsas.
Neles, contudo, a preocupação com os pedestres é notável, com destaque para aqueles lugares onde gente idosa, com deficiência(s), adoentadas e as crianças são até veneradas ou simplesmente respeitadas.
No Brasil precisamos da Lava Jato para descobrir o grau de alienação de nosso povo, algo absurdamente elevado. Assim como aconteceu na Europa, exemplificando, esperamos ter novas gerações de brasileiros mais conscientes.
Muitas cidades estão mostrando soluções de convivência do pedestre com tudo o mais; assustador, contudo, é saber que moramos numa capital considerada modelo de urbanismo que prefere pedrinhas com desenhos considerados obras de arte e outras calçadas piores, usando simples paralelepípedos e lajotas som superfície irregular.
Valorizamos demais detalhes de ornamentação da capital paranaense esquecendo requisitos técnicos, que bons laboratórios poderão criar, demonstrar, estabelecer criando padrões de segurança a favor dos pedestres.
Alternativamente a cidade poderia prescrever uma série de recursos técnicos para o cidadão que anda, à semelhança dos passageiros de automóveis (sapatos especiais, airbag, roupas acolchoadas, alarmes etc.).  Diante do ridículo dessa proposta o que realmente é importante é termos passeios, calçadas, calçadões etc. feitos e mantidos com boas técnicas e sem invasões violentas de outros veículos, com boa iluminação, segurança, WC públicos (inclusive junto às estações tubo), lombadas em vias mais lentas e até nas famigeradas “vias rápidas” e muito mais, dependendo dos objetivos funcionais.
Naturalmente a calçadas e seus derivativos são parte de um sistema maior.
Com certeza Curitiba, por exemplo, carece de outros modais de transporte coletivo, quem pagará?
A corrupção quebrou o Brasil assim como muitos estados e municípios.
Na impossibilidade de resolver os piores problemas em prazo curto, deveríamos no menor tempo possível promover cursos de “caminhante com segurança” assim como tornar mais rigorosas as regras para dirigir veículos motorizados e bicicletas, skates, patinetes etc.
No mínimo estaremos economizando na área da saúde, onde parece faltar tudo.
Em tempo, nossas calçadas são faixas de servidão gratuita à disposição das concessionárias...
João Carlos Cascaes

Curitiba, 24.5.2017

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Efeito das drogas

Efeito das drogas: Moradores do Jardim das Américas se uniram para enfrentar a onda de furtos cometidos por usuários de drogas, moradores de rua da região. Leia na Tribuna PR

quarta-feira, 10 de maio de 2017

É melhor que seja um jogo de torcida única, diz Moro sobre interrogatóri...

Moro pede "torcida única" em Curitiba para evitar eventuais confrontos |...







Publicado em 9 de mai de 2017
Juiz federal Sérgio Moro comenta que prefere jogo de “torcida única” durante depoimento do ex-presidente Lula, uma referência a apoiadores da Operação Lava Jato e simpatizantes do petista.

Inscreva-se no canal de entretenimento da Jovem Pan:
http://www.youtube.com/JovemPanEntrete

Entre no nosso site:
http://jovempan.uol.com.br/

Curta no Facebook:
https://www.facebook.com/portaljovempan

Siga no Twitter:
https://twitter.com/portaljovempan

Instagram:
https://www.instagram.com/radiojovempan/

Depoimento de Lula a Sergio Moro - Vídeo 1







Publicado em 10 de mai de 2017
1º vídeo do depoimento de Lula a Sergio Moro na Operação Lava Jato, em 10/05/2017, divulgado pela Justiça Federal do Paraná.

Depoimento de Lula a Sergio Moro - Vídeo 1

alguns instantes no MON